Category

ALIMENTAÇÃO

ALIMENTAÇÃO- Receitas Cacau

By | ALIMENTAÇÃO

Os amantes de cacau amam as tardes de Outono

Comer de forma Ayurveda é comer de forma a nos sentirmos nutridos e energizados. O foco alimentar não é só o alimento mas o conceito de fogo digestivo – o Agni. Neste conceito encontramos a justificação para o facto de diferentes alimentos serem digeridos de forma diferente de acordo com a hora, estação do ano e biótipo de quem o ingere, e esta abordagem oferece a quem a segue uma vitalidade, força e imunidade surpreendentes.

Conhecido pela forma inclusiva e exclusiva como se apresenta, o Ayurveda é exclusivo de cada um, em cada momento, e inclusivo nos alimentos que perfazem a rotina alimentar. Para nós que vivemos em Portugal a rotina alimentar do último trimestre do ano é desenhada para contrabalançar o frio, pelo que o chocolate quente se torna num excelente antídoto se combinado da forma correcta com especiarias quentes e secas. Ele é abraçado com carinho e sem fúrias num caminho de encontro a uma alternativa mais saudável, mas igualmente saborosa.

 

Para os Kapha, o Outono é esperado com um sorriso… finalmente o chocolate quente… finalmente voltar a sonhar com a hora de chegar a casa, de sentir os aromas e sentar no sofá sem culpa.

 

 

O chocolate é como o caril, uma massala, o resultado de um conjunto de ingredientes em que o cacau assume o protagonismo, por isso venha de lá o Outono, as noites frias, os dias de chuva porque nós temos o cacau, a canela e o gengibre. A trilogia é tudo o que precisamos para passar confortavelmente o Inverno, porque:

  • a CANELA é um excelente digestivo e expectorante, e uma especiaria quente que estimula a circulação e por isso ajuda a aquecer as extremidades
  • o GENGIBRE promove a digestão e a circulação e os benefícios para a saúde são tantos que é considerado um tridosha;
  • CACAU está cheio de cálcio e antioxidantes que suportam a saúde das células. É uma das maiores fontes vegetais de ferro e rico em magnésio fundamental para a saúde cardíaca e cerebral. Funciona para elevar o humor e é um excelente antídoto para a falta de sol durante os meses mais cinzentos.

Agora que já conhecemos a magia da trilogia, resta experimentá-la nas nossas receitas favoritas para animar os dias de Inverno – acreditem que vale a pena!

 

Chocolate quente ayurveda

  • 2 chávenas de leite gordo do dia (alternativa vegetal leite de amêndoa)
  • 4 colheres de chá de açúcar mascavo
  • 1/4 chávena de cacau cru em pó
  • 1 colher de chá de canela
  • 1/4 colher de chá de gengibre em pó
  • 1 pitada de flor de sal
  • 1 pitada de cardamomo em pó
  • 1/4 colher de chá de baunilha (opcional)

– Numa panela aquecer o leite até um ponto antes de ferver, adicionar o açúcar e o cacau e mexer bem enquanto ferve.
– Retirar do lume e acrescentar as especiarias.
– Servir com um pouco de noz moscada ou pimenta de cayene se estiverem a precisar de energia extra.

[ Às vezes quando quero deixar com consistência cremosa adiciono um pouco de farinha maisena (diluída previamente em água fria) e deixo ferver com o chocolate até engrossar ]

 

Caramelos de cacau

  • 1/2 chávena de cajus triturados1/4 chávena de granola
  • 1/4 chávena pepitas de cacau cru
  • 2 colheres de sopa de cacau em pó
  • 3 colheres de sopa de cacau cru em pó
  • uma pitada de flor de sal
  • 1/2 chávena de açúcar de coco
  • 1/4 chávena de manteiga de cacau, derretida (uma alternativa é ghee)
  • 1/4 chávena de manteiga de coco ou óleo
  • 1 colher de chá de baunilha

– Misturar os primeiros 7 ingredientes secos numa taça. Derreter as manteigas por ordem e batê-las até formarem um creme homogéneo.
– Misturar esta massa húmida com a taça de ingredientes secos até tudo estar bem incorporado.
– Espalhar o resultado final num tabuleiro de vidro e deixar no frio por 20 minutos até ficar firme a ponto de ser cortado em cubos e guardado num frasco seco.

Brownies de cacau e canela

[ Esta receita funciona muito bem com óleos essenciais de menta, laranja, lavanda, rosas ]

  • 1 lata pequena de feijão preto
  • 2 ovos grandes
  • 1/4 chávena cacau cru em pó
  • 2/3 chávena açúcar de coco
  • 1/3 chávena óleo de coco ou ghee
  • 1/2 colher de chá de bicarbonato
  • uma pitada de flor de sal
  • 2 a 4 gotas de um óleo essencial
  • 1 chávena de pepitas de chocolate preto

– Aquecer o forno.
– Reduzir todos os ingredientes a uma pasta à excepção das pepitas de chocolate que serão envolvidas (3/4) na massa e o restante (1/4) colocadas sobre a massa espalhada no tabuleiro.
– Deixar cozinhar por 30 minutos (eu gosto meio crus por dentro e torrados por cima).

No Ayurveda a vida é vista como uma prova de amor. A abordagem é a flexibilidade e amorosidade perante a Vida, e talvez por isso seja por muitos referida como a Mãe da Medicina. Mãe porque como uma Mãe é exigente, cuidadora, preocupada mas amorosa.

Abraça os nossos argumentos e sorri perante as desculpas, apontando sempre para a força que existe em nós para conseguirmos atingir os nossos propósitos. Como para uma Mãe, também para o Ayurveda tudo depende do que comemos.


Faz em casa e envia-nos os registos! Gostaria muito de ver e partilhar os resultados para abrir o apetite a quem ainda não experimentou!

Lara Lima
Fundadora do método BMQ, formadora da AMAYUR
Formadora reconhecida pela YOGA ALLIANCE
Terapeuta Ayurveda Sénior
Professora Sénior de Yoga

ALIMENTAÇÃO- Alimentação Ayurveda

By | ALIMENTAÇÃO

ALIMENTARMO-NOS CORRECTAMENTE TEM UM IMPACTO MAIS SIGNIFICATIVO PARA SUSTENTAR O SISTEMA IMUNITÁRIO DO QUE A TOMA DE SUPLEMENTOS.

“Enquanto Seres Vivos somos recriados a todo momento, em cada refeição. Tomar responsabilidade pelo que ingerimos revela uma oportunidade de melhorar a nossa saúde.”

 

No Ayurveda, cada pessoa apresenta um funcionamento metabólico diferente, digere e assimila os alimentos de maneira diferente. Assim, a alimentação para ser equilibrada, deve estar em harmonia e respeitar o metabolismo individual. Quando isso acontece a alimentação assume um caráter preventivo e terapêutico que mantém o corpo em homeostasia sem necessidade de ingestão de qualquer tipo de suplemento.

Como foi já referido, a alimentação Ayurvédica não é um protocolo, uma moda, ou uma dieta especifica mas uma consciência alimentar que questiona o que se consome, quando se consome e como se consome consciente da resposta do corpo a diferentes alimentos e preparações. Para assegurar o equilíbrio nutricional na alimentação Ayurveda, uma refeição Ayurveda deve conter os 6 sabores (doce, salgado, ácido, amargo, picante e adstringente) e deve ser consumida em atmosfera calma para melhor digestão e absorção dos nutrientes ingeridos

A alimentação Ayurveda preconiza acima de tudo uma alimentação satwica que preconiza o recurso a alimentos de origem natural, com produtos regionais preferencialmente orgânicos e próximos da sua forma original excluindo alimentos industrializados, enlatados, pasteurizados, aditivos alimentares, açúcar refinado e produtos químicos. Só por isto, já se percebe a questão dos suplementos dentro do Ayurveda.

Com relação às restrições alimentares, a alimentação Ayurveda não faz referência a alimentos específicos, tendo em conta que todos os alimentos são de origem natural, seja ela vegetal ou animal, mas sim à qualidade, “gunas”, dos alimentos.

Alimentos Tamásicos (exemplo: a carne, os ovos, a cebola, o alho, os cogumelos e fungos e as comidas fermentadas) são alimentos que tendem a gerar apatia, inércia, confusão, ignorância e erro após ingestão e digestão. Logo devem ser evitados por quem já tem tendência mental e física, ou está a passar por um momento melancólico ou depressivo na sua Vida.

Alimentos Rajásicos (exemplo: café, chocolate, chá, chili, comidas demasiado temperadas) podem acentuar após ingestão dores, irritabilidade e inquietudes e por isso não são recomendados a quem esteja a sofrer de inflamações, excesso de acidez ou stress.

Apesar da alimentação Ayurveda defender uma dieta Satwica, todos os alimentos são importantes sendo a quantidade e forma de cozinhar diferenciada tendo em conta as idiossincrasias do indivíduo e do momento. Ou seja, a alimentação Ayurveda defende acima de tudo uma consciência pessoal que se reflete no cuidado e dedicação com a alimentação.

Com relação ao contexto clínico do Ayurveda, o recurso a suplementos acontece nas situações em que o organismo se mostra em desequilíbrio e necessita de um auxilio extra à dieta por um tempo especifico mas sempre acompanhado de uma REEDUCAÇÃO ALIMENTAR para harmonizar os humores biológicos (Doshas), e estabelecimento de uma rotina diária – DINACHARYA – que inclui meditação, exercícios e horários específicos, para além de outras questões especificas à situação de cada um.

Formação Terapeuta de Medicina Ayurveda
Lara Lima
Fundadora do método BMQ, formadora da AMAYUR
Formadora reconhecida pela YOGA ALLIANCE
Terapeuta Ayurveda Sénior
Professora Sénior de Yoga

AYURVEDA – Gengibre

By | ALIMENTAÇÃO

GENGIBRE

Com a chegada do outono vem o vento frio, as temperaturas mais baixas, as constipações e gripes. Ainda que esta estação do ano seja agradável e propensa a serões confortáveis no sofá, acompanhados de chás quentinhos, é necessário prevenir-se e encontrar formas de combater estas doenças de forma eficiente e natural. Uma das plantas medicinais recomendadas para esta época, e não só, é o gengibre.

O belo rizoma do gengibre tem uma abundância de propriedades curativas e é considerado no Ayurveda como “medicamento universal”. É o antídoto perfeito para o frio e a umidade. Pertence à família da cúrcuma e do cardamomo. Pode ser usado seco, em pó, fresco, em sumo, em óleo. É um potente anti-inflamatório e anti-oxidante. É nativo da Ásia, mas também cultivado em regiões tropicais.

Nome científico

Zingiber officinalis

Nomes em sânscrito

seco – Shunti ou Nagara
fresco – Ardrak

Propriedades de acordo com o Ayurveda

  • Rasa (sabor): Katu (picante)
  • Guna (atributos): Guru (pesado), Ruksha (seco), Tikshna (penetrante)
  • Virya (potência): Usan (quente)
  • Vipaka (efeito pós digestivo): Madura (doce)
  • Ação nos doshas: pacifica Kapha e Vata, mas não agrava Pitta.

Ações

  • Estimulante geral
  • Diaforético, expectorante
  • Digestivo, carminativo, anti-emético
  • Anti-inflamatório, analgésico, imunizante
  • Atua beneficamente nos sistemas digestivo, respiratório, imunológico.

Usos

  • Indigestão, náuseas, vómitos
  • Dores abdominais, dispepsias atônicas (dificuldade digestiva devido à atonia gástrica ou intestinal – perda de tônus ​​muscular em um órgão), cefaléias digestivas
  • Artrites, artralgias (dores articulares), dores musculares
  • Constipações, gripes, bronquites, laringites, tosses.

 

 

Remédios Caseiros

 


  • Chá de Gengibre

– Pedaço de 1 polegada de gengibre fresco, fatiado
– ¼ limão
– 1 colher de chá de mel cru (opcional)

Coloque o gengibre fatiado em uma panela pequena e adicione 3 xícaras de água. Leve para ferver, abaixe o fogo e deixe ferver por 5 minutos, ou até reduzir à metade. Retire do fogo e deixe esfriar até ficar morno. Antes de beber, acrescente o limão e um fiozinho de mel.

Esta é uma ótima bebida para tomar de manhã ou 30 minutos antes das refeições. Ajuda a aumentar o fogo digestivo o que, inevitavelmente, leva a um sistema imunológico mais forte.

Assim como o gengibre, o limão também é classificado como um estimulante digestivo de aquecimento e é carregado de vitamina C, que também fortalece o sistema imunológico. O limão limpa o fígado, estimula os sucos digestivos, alcaliniza o corpo e refresca o hálito.

O gengibre é a erva universal do Ayurveda. Limpa e desintoxica o corpo, melhora a digestão, estimula o apetite e o fogo digestivo e aumenta o metabolismo. Facilita a eliminação matinal de uma forma muito natural, fornece energia, hidrata o corpo após uma noite de jejum. Se você exagerou na ingestão de álcool ou café, por exemplo, esta é uma ótima maneira de desintoxicar, hidratar e limpar de forma suave e imediata. Quanto ao mel, é percebido no Ayurveda como pacificador de kapha.

  • Precauções

Sugere-se que um pouco de cardamomo seja adicionado ao chá de gengibre feito com gengibre fresco; caso contrário, por causa da sua qualidade de ressecamento, pode causar irritação da garganta e ressecamento do palato mole. Esta característica é especialmente observada em áreas costeiras com alta umidade.

  • Para enjôos

Mastigar um pedacinho de gengibre fresco. Se costuma enjoar em viagem, mastigue antes de começar a sua jornada.

  • Banho de Gengibre

Combine 1/4 xícara de gengibre em pó e 1/4 xícara de bicarbonato de sódio. Adicione a um banho quente. Mergulhe, respire e saboreie os resultados deste detox.

Os aromas do gengibre ajudam a abrir os pulmões, aumentar a circulação e estimular o calor. O bicarbonato de sódio é alcalino e, quando combinado com a água, torna a água um pouco mais alcalina também; sentirá a diferença – a água parece um pouco mais sedosa, sem sentir totalmente escorregadia na pele. A adição de bicarbonato de sódio ao seu banho pode reduzir a irritação e a coceira da pele e também fornecer benefícios desintoxicantes. Um remédio perfeito para as “aflições” que o frio pode trazer!:)

  • Curiosidade

Na Índia, utilizam o carbonato de cálcio, ao invés do bicarbonato de sódio, para problemas ósseos. Porém, como o carbonato de cálcio é abrasivo, deixam de molho de um dia para o outro antes de usar no banho.

  • Para a dor de cabeça

Macerar o gengibre seco com um pouco de água. A pasta fina é aplicada sobre a testa e a pessoa deve recostar-se. Após 15 minutos, remover a pasta lavando com água abundante.

Artigo escrito por Mônica Teles Lloyd

AYURVEDA – Coentros

By | ALIMENTAÇÃO

DHANYAKAAlguém já ouviu falar?

Uma erva cultivada extensivamente em muitas partes do mundo como uma cultura de especiarias, muito utilizada como tempero de cozinha. As folhas e frutos possuem propriedades medicinais. Traz muitos benefícios à saúde e é refrescante, ótima para o verão. De que erva aromática estamos a falar?

Nome Hindi
Dhaniya

Nome sânscrito
Dhanyaka

Nome em Inglês
Coriander

Nome latino
Coriandrum sativum 

Nome em português
Coentro

Sim, é ele, o nosso tão querido COENTRO! 

 

  • Rasa (sabor): Kashaya (adstringente) e Tikta ( amargo)
  • Gunas (atributos): Laghu (leve) e Snigdha (untuoso)
  • Virya (potência): Ushna (quente)
  • Vipaka (efeito pós digestivo): Madhura (doce)
  • Efeito nos Doshas: alivia os três Doshas – Vata, Pitta e Kapha

BENEFÍCIOS

  • Reduz a inflamação e protege a pele contra o envelhecimento por ser rico em carotenoides e reduzir os danos causados pelos raios UVB;
  • Controla a pressão arterial, por ser rico em cálcio, nutriente que ajuda a relaxar os vasos sanguíneos e baixar a pressão arterial;
  • Rica fonte de cálcio, importante para a saúde óssea;
  • Controla o diabetes; ajuda a estimular as glândulas endócrinas, aumentando a secreção de insulina. Todo esse processo ajuda na decomposição adequada do açúcar no corpo, controlando o diabetes;
  • Tem propriedades diuréticas. O coentro é diurético por natureza, o que significa que ajuda a aumentar o volume e a frequência da micção, eliminando as toxinas do corpo;
  • Trata feridas e úlceras bucais; contém Citronelol, que é um ótimo anti-séptico. Ajuda a acelerar o processo de cicatrização de úlceras bucais e também previne o mau hálito;
  • Auxilia a digestão. O coentro é rico em borneol e linalol, que auxiliam na digestão; regula o funcionamento do fígado e ajuda a combater infecções intestinais. Também é útil na prevenção da diarreia; 
  • Trata a osteoporose. O coentro contém vitamina A, riboflavina, niacina, ácido fólico, vitamina C, vitamina K e caroteno. Todos estes elementos ajudam a prevenir a osteoporose;Previne a anemia. As sementes do coentro são uma rica fonte de ferro. A deficiência de ferro causa anemia e, portanto, é recomendável incluir sementes de coentro em sua dieta diária;
  • Reduz o colesterol, pois possui gorduras insaturadas e vitamina C, que ajudam a reduzir o colesterol ruim (LDL) e aumentar o bom (HDL);
  • Previne Artrite. As sementes de coentro possuem compostos como o ácido linoléico e o cineol, que são bem conhecidos por suas propriedades antiartríticas e anti-reumáticas;
  • Ajuda a desintoxicar e eliminar metais pesados do organismo, como o mercúrio, alumínio e chumbo.

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL
A tabela a seguir traz a informação nutricional para 100g de coentro.

Coentro cru

Coentro desidratado

Energia

28 kcal

309 kcal

Carboidrato

1,8 g

48 g

Proteína

2,4 g

20,9 g

Gordura

0,6 g

10,4 g

Fibras

2,9 g

37,3 g

Cálcio

98 mg

784 mg

Magnésio

26 mg

393 mg

Ferro

1,9 mg

81,4 mg



COMO PLANTAR
O Coentro pode ser cultivado durante o ano todo, crescendo facilmente em pequenos vasos dentro ou fora de casa, mas sempre em locais que recebam bastante luz do sol.

Para plantar, deve-se ter um solo rico em nutrientes e úmido, onde coloca-se as sementes do coentro a uma profundidade de cerca de 1,5 cm, distantes umas das outras pelo menos 3 cm.

As sementes devem ser regadas com frequência e costumam germinar após cerca de 1 a 2 semanas. Quando a planta estiver com 15 cm, já pode-se colher suas folhas semanalmente, e a planta já não irá precisar mais de tanta água, apenas de solo húmido.

RECEITA CASEIRA
Uma bebida desintoxicante
, refrescante e muito fácil de fazer, útil em casos de febre, sensação de queimação, sede e outras condições de Pitta elevado. É especialmente benéfico para quem sofre de calor corporal excessivo, como no verão ou durante a febre.

Modo de fazer

– Pegue uma porção de sementes de coentro trituradas (10g)
– Adicione 6 partes de água (60ml)
– Mantenha a mistura coberta durante 1 noite
– Na manhã seguinte, filtre e misture com um pouco de açúcar

  • Beber com o estômago vazio.

Tome esta bebida por, pelo menos, 1 semana para começar a sentir a diferença!

Mônica Teles Lloyd

AYURVEDA – Lasuna

By | ALIMENTAÇÃO

Hoje é a vez de falarmos do nosso tão querido alho!

É uma especiaria anti-envelhecimento, é quente, limpante, tônico cardíaco, digestivo, bom para os olhos, melhora a força e a qualidade dos cabelos, útil na tosse e asma. Porém, precisa de alguns cuidados na sua administração. 

O alho contém beta-mercaptanos, conhecidos por se ligar e quelar o mercúrio e ajudar a eliminá-lo do corpo através da urina. 

Nome botânico
Allium Sativum

Nomes sânscritos
Rason / Ugra Gandha / Lahsun

Nome em inglês
Garlic

Nome em português
Alho

Partes usadas
Bulbo, óleo

Propriedades

  • Rasa: 5 sabores (doce, salgado, picante, amargo e adstringente), exceto Amla (ácido)
  • Guna: Guru (pesado), Snigdha (oleoso), Tikshna (penetrante)
  • Virya: Ushna (quente)
  • Vipaka: Katu (picante)
  • Efeito nos Doshas: equilibra Vata e Kapha, agrava Pitta.

Usos medicinais tradicionais

  • Rasayana (rejuvenescedor)
  • Vajikarana (afrodisíaco)
  • Krimihara (anti-helmíntico)
  • Vataghna (anti-flatulência / pacifica Vata)
  • Aruchihara (para abrir o apetite)

Alho, um alimento tamásico com benefícios para a saúde

O alho tem propriedades rejuvenescedoras. Isto significa que o consumo por um longo período de tempo tem um efeito anti-envelhecimento para a sua saúde. Mas o alho é um alimento tamásico, e Tamas significa escuridão, trevas.

Neste caso, significa que não seria adequado aos que buscam o celibato e sucesso espiritual. Entretanto, os benefícios do alho prevalecem sobre os efeitos tamásicos. A menos que você seja um sério buscador espiritual, você poderá continuar desfrutando dos benefícios do alho.

Compostos organosulfurados (principais componentes) contidos no alho e possíveis atividades biológicas

  • Aliina: Hipotensor, hipoglicemiante
  • Ajoeno (ajocisteína): Prevenção de coágulos, antiinflamatório, vasodilatador, hipotensor, antibiótico Alicina e tiosulfinatos: Antibiótica, antifúngica, antiviral
  • Alil mercaptano: Hipocolesterolemiante
  • S-alil-cisteína e compostos y-glutâmico: Hipocolesterolemiante, antioxidante, quimioprotetor frente ao câncer. 

Compostos não organosulfurados contidos no alho e possíveis atividades biológicas

  • Adenosina: Vasodilatadora, hipotensora, miorelaxante
  • Fructanos (Escorodosa) Cardioprotetora
  • Fração protéica F-4: Imunoestimulante
  • Quercetina: Antialergênica
  • Saponinas (gitonina F. eurobósido B): Hipotensora, antimicrobiana
  • Escordinina: Hipotensora, aumenta a utilização de B1, antibacteriana
  • Selênio: Antioxidante
  • Ácidos fenólicos: Antiviral e antibacteriana
  • Saponinas Anticancerígena
  • Compostos sulfurados – reduzem arteriosclerose – ação redutora do colesterol e inibidora do PAF (Fator de Agregação Plaquetária).  
  • Alicina e garlicina – propriedades antibacterianas – ação positiva em infecções crônicas e agudas da pele.
  • Inulina – fibra solúvel (frutanas) – redução dos lipídeos circulantes e no controle da glicose sanguínea
  • Germânio – micromineral usado como agente rejuvenescedor, anticancerígeno e estimulante da imunidade.
  • Ácidos graxos – função de reduzir o colesterol, controle da pressão arterial e melhora da circulação.

Formulações

  • Lashunadi Vati – usado para diarréia, dispepsia e doenças relacionadas ao estômago e intestino.
  • Rasonadi Kashayam – usado em tratamentos do Ayurveda para inchaço, vômito, náusea, tosse, etc.
  • Lashunadi Ghrita – Ghee de ervas usado nas desordens abdominais, condições neurológicas, etc.
  • Vettumaran Gulika – usado em tratamentos do Ayurveda para febre, vômito, cólicas abdominais.

Dosagens

  • Kalka (pasta): 1-5 g/dia
  • Swarasa (suco): 5-10 ml
  • Óleo: 1-2 ml/dia

Remédios caseiros

  • Ferver 2 dentes de alho amassados em uma xícara de água e acrescentar mel quando estiver morno. Beba como chá para tratar o resfriado.
  • Comer 1 dente de alho cru por dia é excelente para o colesterol alto.
  • Pessoas com Pitta agravado podem fritar o alho com Ghee ou ferver 1 ou 2 dentes de alho com leite.
  • Como uso regular, o melhor método é integrá-lo nos ingredientes dos seus cozinhados.

Precauções

  • Limite a quantidade de consumo de alho no verão
  • Pessoas Pitta devem ser comedidos no consumo do alho
  • Logo após comer alho, melhor evitar: exposição ao sol, exercícios, ira, tomar água e leite com jaggery
  • É seguro para crianças, grávidas e lactantes
  • O alho poderá causar mal hálito
  • Para mulheres com intenso fluxo menstrual, recomenda-se parar o consumo de alho 5 dias antes do período menstrual e até parar.
Mônica Teles Lloyd

AYURVEDA – Você já ouviu falar do Nigella sativa?

By | ALIMENTAÇÃO

Você já ouviu falar do Nigella sativa?

Especiaria com intensa mistura de sabores, lembram as sensações causadas no paladar pela pimenta, alho, cebola e gengibre. Na ciência, é famoso por suas propriedades fisiológicas e farmacológicas, com efeitos no sistema reprodutivo, digestivo, imunológico e nervoso central.

Mas você sabe quais são seus benefícios para a saúde?

Seu nome em sânscrito é Kalonji, em inglês é Small Fennel e em português é conhecido como Cominho Preto.

Encontrado no Sul e Sudoeste da Ásia, na Europa Central, na Espanha e em Portugal. 

O cominho preto é muito utilizado na medicina e na nutrição Ayurveda por seu potencial terapêutico, justamente por fortalecer a imunidade e combater os radicais livres e também como uma alternativa natural aos remédios anti-inflamatórios. O tempero vem sendo bastante desbravado e estudado, pois seus benefícios são inúmeros: essa semente ajuda a combater os radicais livres nocivos, por ser rica em antioxidantes, e pode apresentar um papel importante no combate a doenças como o cancro.

Gunas (atributos): Ruksha (seco) e Laghu (leve)

Rasa (sabores): Tikta (amargo) e Katu (picante)

Virya (potência): Ushna (quente)

Vipaka (após digestão): Katu (picante)

Efeitos nos doshas: pacifica Vata e Kapha e agrava Pitta

Benefícios

  • Rochana: melhora o paladar;
  • Deepana: melhora a força da digestão;
  • Vatahara: equilibra as desordens neurológicas de Vata (paralisia, hemiplegia, neuropatia, etc);
  • Daurgandhyanashana: melhora o mau hálito e os maus odores;
  • Pravartati Artavam: útil na amenorréia;
  • Medhya: tónico para o cérebro;
  • Jwaraghna: útil para a febre;
  • Vrushya: afrodisíaco;
  • Chakshushya: melhora a visão;
  • Adhmanahara: alivia o inchaço;
  • Atisarahara: bom para a diarréia, disenteria;
  • Jantughni: eficaz na infestação de vermes intestinais;
  • Broncodilatador: promove a dilatação dos brônquios;
  • Anti-inflamatório;
  • Antinociceptivo: anula ou reduz a percepção e transmissão de estímulos que causam dor;
  • Anti-diabético: auxilia na prevenção do diabetes;
  • Hepatoprotetor: protege a integridade do fígado de eventuais substâncias tóxicas;
  • Hipolipidêmico: usados no tratamento dos distúrbios no níveis de gorduras no sangue, principalmente no controle do colesterol;
  • Redutor de fadiga.

Em remédios populares, o cominho preto é usado no tratamento da asma, diarréia e elevados níveis de colesterol. É bom para o fígado, é um bom antiinflamatório, analgésico, no alívio das dores, febre e inflamações, dores de cabeça, de dentes e conjuntivites. 

Receitas caseiras

  • Para reduzir a gordura abdominal: misturar 1 colher de chá de cominho preto e 1 colher de chá de mel; comer esta pasta e, a seguir, tomar um copo d’água após o jantar, entre 2 a 3 meses.
  • Pode ser usado em formato chá: ferver 200ml de água e adicionar 1 colher de chá rasa de cominho preto moído; deixar em infusão durante 5 minutos e depois acrescentar 1 colher de chá de mel. A bebida pode ser tomada quente ou fria.
  • Para dor de dente: mastigar as sementes entre 3 a 5 minutos.
  • Para o crescimento do cabelo: misturar o pó da semente do cominho preto ao suco de cenoura, formando uma pasta. Aplicar no couro cabeludo.

Contra-indicações

  • Pessoas Pitta devem ter muita cautela no consumo do cominho preto, pela queimação no trato digestivo.
  • Pessoas com gastrite ou estômago sensível devem evitar o consumo.
  • Evitar durante a gravidez.
  • Crianças e mães lactantes devem limitar o consumo.

Precauções

  • Dose máxima diária recomendada: 3g/dia.
  • Para saber a dose recomendada e a forma de uso mais eficaz para você, consulte um profissional de Ayurveda.

Estudo randomizado
 Eficácia do mel e do Nigella sativa contra COVID-19: Experimentação de HNS-COVID-PK. 

https://www.news-medical.net/news/20201108/24318/Portuguese.aspx 

 

Mônica Teles Lloyd

AYURVEDA – Os incríveis benefícios do Cominho para a nossa Saúde

By | ALIMENTAÇÃO

Os incríveis benefícios do cominho para a nossa saúde

A popularidade do cominho é conhecida desde os tempos mais remotos, quando a especiaria foi encontrada no mausoléu dos Faraós do Antigo Egito e se estendeu até ao Novo Testamento, onde Cristo evoca a menta, o funcho e o cominho no livro de Mateus. Reinava entre os gregos e romanos para temperar variados pratos, pelo seu sabor picante, que substituía a pimenta do reino, raramente encontrada na época.

O cominho foi, por muitos anos, utilizado como símbolo do amor em casamentos e era levado com os guerreiros para a batalha, como presente da esposa, simbolizando a união entre o casal.

Curiosidades à parte, o cominho está presente no nosso dia-a-dia, difundido na culinária tradicional e nas alternativas mais saudáveis. Em sânscrito, seu nome é Jeeraka, derivado de Jeerna, que significa “digestão”. É, portanto, muito benéfico para os distúrbios do trato digestivo. Mas você saberia dizer os demais benefícios do cominho?

FICHA TÉCNICA

Nome Botânico
Cuminum cyminum



Família
Apiaceae

Classe
Magnoliopsida (angiosperma)

Ordem
Apiales, que também inclui a salsa, a cenoura, o aipo e a erva doce

Origem
Mediterrâneo Oriental e Egito. Hoje cultivado na África do Sul, Oriente Médio, Índia e México. 

Classificação clássica
Charaka Samhita – Shoolaprashamana ou ervas que aliviam as dores abdominais.
Sushruta and Vagbhata – ervas do grupo Pippalyadi, absorventes de muco intestinal e da linfa não assimilada.

Propriedades
O Thymol, um dos princípios ativos, promove a produção da saliva, bile e outras enzimas responsáveis pela digestão. O composto aromático culminaldeído ajuda à indução da secreção do suco digestivo somente pelo seu aroma.

O cominho é excelente fonte de Ferro. Uma colher cheia auxilia na redução da gordura corporal. Portanto, útil no tratamento para perda de peso. O cominho é um agente anticongestivo e um bom expectorante, devido ao seu rico óleo essencial. Por isso, eficaz para a tosse, resfriado e bronquite. 

Os cominhos contêm riboflavina, vitamina B6 e niacina, úteis para melhorar as funções cognitivas do cérebro. Contêm também Vitamina E, que melhora o tom e a textura da pele.

Pesquisa
Realizada pelo Laboratório de Pesquisa do Câncer, na Carolina do Sul, EUA, descobriu-se que o cominho pode ajudar a combater o câncer devido ao cuminaldeído, que demonstrou retardar o crescimento dos tumores. Tem também características que aceleram a produção de enzimas anticarcinogénicas e desintoxicantes, que podem ajudar na prevenção do câncer de cólon.

Benefícios

  • Melhora a percepção dos sabores
  • Estimula o Agni (fogo digestivo)
  • Promove a digestão
  • Melhora o intelecto
  • Auxilia no tratamento do vômito, 
  • Diarréia, 
  • Cólicas,
  • Gases,
  • Vermes intestinais 
  • Problemas dentários
  • Febre e
  • Problemas de pele
  • Alivia o stress,
  • Insónia,
  • Anemia
  • Doenças renais e estomacais
  • É antimicrobiano,
  • Calmante,
  • Antiespasmódico,
  • Antisséptico 
  • Galactagogo 
  • Afrodisíaco natural
  • Melhora a imunidade e a
  • Visão

O Cominho e os Doshas

  • Vata: os cominhos devem ser fritos em óleo de sésamo e só depois usados.
  • Pitta: fritar os cominhos no ghee ou óleo de côco, sendo este aconselhável por ser refrescante e nutritivo, acalmando, assim, o atributo quente do cominho e do dosha.
  • Kapha: o cominho diminui naturalmente Kapha dosha. Por isso, podem ser prontamente consumidos. Se quiser realçar o sabor do cominho, pode adicionar mel.

 

Remédios caseiros

  • Cominho em pó e coentro é uma boa combinação para melhorar a digestão das pessoas com sensibilidade no estômago, que não conseguem tolerar especiarias fortes como o gengibre ou a pimenta preta.

Como fazer: misturar em partes iguais, colocar 1 colher de chá da mistura num copo d’água e deixar durante a noite. Na manhã seguinte, coar e tomar em jejum.

Para cólicas abdominais e disenteria: torrar as sementes de cominhos e fazer pó. Adicionar a mesma quantidade de funcho. Tome meia colher de chá da mistura com água morna, 2x/dia.

Para aumentar o fluxo de leite em mães lactantes: Com uma colher de chá de ghee, frite as sementes de cominho até ficarem no tom castanho escuro. Adicione açúcar mascavado e faça uma pasta. Tome uma colher de chá, com leite, 2x/dia.

 

  Você sabe o que é Nigella? Fique atento ao próximo artigo na rubrica Mônica Lloyd aqui no Blog BmQ. Até lá! 

 

Mônica Teles Lloyd

AYURVEDA – Benefícios do Kapikachu, ou Mucuna Pruriens, no tratamento de Parkinson

By | ALIMENTAÇÃO

Benefícios do Kapikachu, ou Mucuna Pruriens, no tratamento de Parkinson

Uma planta tão potente quanto um remédio contra o Parkinson?

Usada há anos como planta ornamental, o Kapikachu, espécie nativa da África e da Ásia, é uma possibilidade real no tratamento do Parkinson.

FICHA TÉCNICA

Nome científico
Mucuna pruriens Família: Fabaceae



Nomes populares

Feijão-da-flórida, feijão-cabeludo-da-índia e feijão-maluco

Nomes Vernaculares:
Hindi: Kaunch, Kevanch
Inglês: Cow-hage, Cow itch, Velvet beans

Partes utilizadas
Sementes, raíz e vagem Origem: África e Ásia

Mucuna pruriens é uma famosa e multifacetada erva do Ayurveda, com muitos benefícios para a saúde, que vão desde afrodisíaco até condições neurológicas. O seu extrato, L- dopa, é sabiamente utilizado no tratamento da doença de Parkinson.

Efeitos nos Doshas
Reduz Vata, agrava Pitta e Kapha
Guna (atributos): Guru (pesado para digerir), Snigdha (untuoso, oleoso)
Rasa (sabores): Madhura (doce), Tikta (amargo)
Vipaka (sabor após digestão): Madhura
Veerya (potência): Ushna
Prabhava: Vrushya (afrodisíaco)
Principais tecidos envolvidos (Dhatus): beneficia todos os tecidos, especialmente o nervoso, reprodutor e muscular.
Principais canais envolvidos (Srotas): sistema nervoso, sistema reprodutor, sistema digestivo e sistema respiratório

Benefícios

  • Trata a maioria dos distúrbios do sistema nervoso
  • Aumenta naturalmente os níveis de dopamina no corpo
  • Trata a doença de Parkinson
  • Aumenta o humor, alivia a depressão
  • Ajuda no tratamento de problemas de dependência (alimentos, drogas, álcool, etc.) Aumenta a força e a energia
  • Aumenta os níveis de testosterona
  • Trata a disfunção sexual, como baixa libido, ejaculação precoce e impotência Aumenta a fertilidade em homens e mulheres
  • Útil na paralisia
  • Útil na insônia e outros distúrbios do sono
  • Anti-espasmódico e carminativo; trata gases, cólicas e inchaço
  • Útil em diarreia e prisão de ventre
  • Dilatador brônquico; útil na asma, respiração ofegante e falta de ar Rejuvenescedor, especificamente para os músculos, sistema reprodutivo e sistema nervoso
  • Trata a maioria dos Vata Vikara (doenças de Vata)
  • Aperta os músculos vaginais após o parto ou de outra forma
  • Promove a menstruação e é útil na amenorréia e hipoamenorréia
  • Aumenta o intelecto, memória, foco e concentração
  • Mata parasitas (especificamente os pelos da semente)

A doença de Parkinson (DP) é uma moléstia de curso progressivo, geralmente com início assimétrico em uma metade do corpo. Pode manifestar-se combinando dois ou mais dos seguintes sinais: tremor em repouso, rigidez muscular, comprometimento dos reflexos de manutenção de postura; acomete o sistema motor e acaba por se refletir em alterações na comunicação. As manifestações clínicas da doença decorrem de uma deficiência de dopamina cerebral resultante da degeneração dos neurônios pigmentados da substância negra compacta e outros núcleos pigmentados do tronco encefálico.

Na doença de Parkinson, a sinucleína (uma proteína no cérebro que ajuda as células nervosas a se comunicarem) forma aglomerados chamados corpos de Lewy. A sinucleína pode acumular-se em várias regiões do cérebro, principalmente na substância negra (na profundidade do telencéfalo) e interferir na função cerebral. Os corpos de Lewy geralmente se acumulam em outras partes do cérebro e do sistema nervoso sugerindo que podem estar envolvidos em outras doenças. Na demência por corpo de Lewy, eles se formam na camada externa do cérebro (córtex cerebral). Os corpos de Lewy também podem estar envolvidos na doença de Alzheimer, possivelmente explicando o porque cerca de um terço das pessoas com doença de Parkinson apresentam sintomas da doença de Alzheimer e porque algumas pessoas com doença de Alzheimer desenvolvem sintomas parkinsonianos.

Há várias formas de tratamento da doença, mas a medida mais eficaz consiste em restabelecer, ao menos parcialmente, a transmissão de dopamina. A dopamina não passa a barreira hemato-encefálica, portanto, não pode ser administrada. A L-Dopa, precursor da dopamina, ultrapassa essa barreira e é rapidamente descarboxilada por enzimas em dopamina. O uso da L-Dopa é uma das formas para se restaurar essa neurotransmissão de dopamina.

Kampavata é o termo utilizado no Ayurveda para explicar o Parkinson, onde Kampa significa tremor, perturbação metabólica, predispondo às doenças neurológicas e mentais.

 

O Kapicachu é o principal fitoterápico para Parkinson, pois é fonte natural de L-Dopa, que é convertida em dopamina, recurso mais eficaz para o tratamento da DP. A literatura mostra, através de alguns estudos, que a L-Dopa é capaz de proporcionar melhora em alguns parâmetros vocais, tais como aumento da frequência fundamental, da variação melódica, da intensidade vocal, da velocidade de fala, do tempo máximo de fonação e dos valores da pressão respiratória; melhora na inteligibilidade da fala, no tipo de voz; redução do grau do tremor vocal, ou mesmo sua eliminação em alguns casos; melhora o controle muscular e a resposta cognitiva e psíquica.

Na visão do Ayurveda, o uso do Kapikachu pode resultar na promoção de uma maior estabilidade e diminuição dos tremores da pessoa acometida pela doença.

Como usar o Kapikachu

1. Para purificar as sementes de kapikachu

Remover a pele das sementes e ferver em leite de vaca; como as sementes são muito duras, não irão dissolver. Tirar as sementes do leite, lavar em água quente, deixar secar; depois de secas, triturar para formar pó. Após este processo, usar, então, como medicamento.

2. Para rejuvenescimento muscular

Combine Kapikachu, Ashwagandha e Bala em partes iguais e tome 1/2 colher de chá, três vezes ao dia para aumentar a força, a massa e o rejuvenescimento geral dos músculos. Tome isso em 1/2 xícara de água morna; para benefícios adicionais de rejuvenescimento, adicione 1 colher de chá de ghee e 1/2 colher de chá de mel. Para pessoas Kapha, 1/2 colher de chá de ghee e 1 colher de chá de mel.

3. Para baixa libido e infertilidade

Para os homens: Combine Ashwagandha, Gokshura e Kapikachu em partes iguais e tome com 1/2 colher de chá de ghee derretido (com mel para pessoas Kapha), 2-3 vezes ao dia antes das refeições.
Para mulheres: Combine Shatavari, Gokshura e Kapikachu em partes iguais e tome com 1/2 colher de chá de ghee derretido (com mel para pessoas Kapha), 2-3 vezes ao dia antes das refeições.Benefícios do Kapikachu, ou Mucuna Pruriens, no tratamento de Parkinson

4. Para doença de Parkinson, vício, depressão, desequilíbrios de Vata e doenças do sistema nervoso

Combine Kapikacchu, Shankapushpi, Ashwagandha e Gokshura em partes iguais e tome 1/2 colher de chá, três vezes ao dia, após as refeições. Misture em 1/2 xícara de água morna e adicione 1/2 colher de chá de ghee (deixe derreter antes de beber).

5. Para asma

Tome 1/4 colher de chá de Kapikacchu com 1/4 colher de chá de Trikatu Churna, três vezes ao dia para problemas de asma crônica. Misture 1/2 xícara de água morna e tome após as refeições.

6. Para amenorréia ou menstruação escassa

Combine Shatavari, Vidari e Kapikacchu em partes iguais e tome com 1/2 colher de chá de ghee (com mel para pessoas Kapha), 2-3 vezes ao dia antes das refeições.

7. Para contrair os músculos vaginais após o parto

Faça uma decocção de Kapikacchu, Shatavari, Gokshura e Bala adicionando 1 colher de sopa de cada a 4 xícaras de água. Ferva a água e adicione as ervas. Cubra, deixando apenas uma pequena abertura para permitir a evaporação lenta. Assim que a infusão for reduzida a 2 xícaras, coe as ervas usando um pano de queijo. Deixe a infusão esfriar, depois pegue um pichu e mergulhe na decocção. Coloque o pichu embebido na vagina e deixe agir por 30 minutos. Faça isso 3-7 dias por semana, dependendo da gravidade. A decocção extra pode ser colocada em uma jarra hermética e guardada no frigorífico para reutilização; no entanto, certifique-se de aquecê-la um pouco antes da aplicação.

Efeitos colaterais do Kapikachu

Doses elevadas de Mucuna pruriens pode causar superestimulação, aumento da temperatura corporal, insônia, náuseas, transtornos gastrointestinais.

Contraindicações

Grávidas, lactantes, pessoas com síndromes androgênicas, pessoas com níveis elevados de prolactina. Hipoglicêmicos e diabéticos, uso sob supervisão médica (diminui a taxa sanguínea de açúcar).

Mônica Teles Lloyd, nasci em Santa Maria, Rio Grande do Sul, no sul do Brasil, em 1970.
Cursei Publicidade e Propaganda na Universidade Iberoamericana, na Cidade do México, e Relações Públicas na Pontifícia Universidade Católica de Porto Alegre, RS, que não cheguei a concluir. Desde a adolescência, fui autodidata nos estudos sobre espiritualidade e autoconhecimento frequentando, inclusive, aulas de Biodanza. Ainda no Brasil, trabalhei na Diretoria para Assuntos Empresariais da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS) e, posteriormente, no SEBRAE-RS (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). No ano de 2000 vim para Portugal. Comecei a estudar Enologia, curso organizado pela Universidade Católica do Porto e o Cincork. Trabalhei nesta área até 2007, um ano após o nascimento do meu único filho, Pedro. Comecei, então, a estudar Reiki, Aromaterapia e Terapia Floral. Filiei-me em 2010 à Ordem Rosacruz, a convite de uma grande astróloga brasileira, e sou membro até hoje. No Instituto de Medicina Tradicional do Porto, fiz o curso de Yoga Massagem Ayurvédica, método Kusum Modak. Cursei no Aastha Ayurveda Clinic and Training Center, New Delhi, Marma Therapies, Beauthy Therapies & Lifestyle diseases management e Ayurveda Herbology e, ainda cursando, Nutrição Ayurveda. Formanda no curso de Terapeuta Ayurveda, pelo BmQ, e Kayachikitsa, Clínica Ayurveda, pela Escola Yoga Brahma Vidyalaya. Em 2018 fundei o BhavaSpace, em Matosinhos, onde desempenho a Terapia Holística como Mestre em Reiki, Aromaterapeuta, Terapeuta dos Florais de St. Germain, sob a visão da Medicina Antroposófica, e Terapias do Ayurveda. Membro da Amayur – Associação Portuguesa de Medicina Ayurveda – desde 2019 e, com muito orgulho, também cidadã portuguesa!
EnglishPortugueseSpanish