Cuidados para o desconfinamento Global
A NATUREZA DESCONFINA TODOS OS ANOS POR ESTA ALTURA, CHAMAMOS-LHE PRIMAVERA.

 

Prestando atenção à natureza veremos como vivemos num manancial de riquezas, cheio de sentido e significado. Observar e sentir a natureza é voltar ao seio de nossa existência, é nos reintegrarmos, pois somos parte dela também. Este é o propósito deste texto, um convite de reflexão sobre a relação em espelho do momento presente com a Primavera e de nós com a Natureza.

A primavera é uma estação do ano mas é também o despertar, o desconfiar de meses de “hibernação” conhecido por nós actualmente como confinamento.

O levantamento do confinamento e os raios de sol cada vez mais presentes despertam as cores lá fora e pequenos gestos trazem aos nossos dias profundas transformações. Dá vontade de sair, abrir os braços, respirar fundo, rir, encher a casa de flores e aos poucos vamos sendo contagiados pela chegada da Primavera, que inspira poetas e artistas de todas as épocas. Assim como a Natureza, também nós sentimos a vontade de renascer, este ano com redobrado entusiasmo, de voltar à alegria que sentimos na infância e à excitação que caracteriza a nossa juventude.

Mais do que em qualquer outro tempo, mais do que em qualquer outra Primavera, a alegria toma conta não só dos corações humanos, mas também de tudo que nos envolve. Vemos claramente o florescer da Vida nas ruas circulando com mais intensidade por todo o lado, a todos os níveis.

Esta estação, este momento, caracterizado pela excitação e entusiasmo rasgado pelos raios de sol e expandido pela liberdade de sair é uma proposta irrecusável mas que deve ser aceite com calma e ponderação. Bastam uns quantos anos de vida e observação do que nos rodeia para percebermos que esta chegada da Primavera para ser vivida em pleno deve ser vivida de forma progressiva. Aliás, a Primavera é isso mesmo, um caminho progressivo que te traz do Inverno/confinamento, recolhimento, hibernação para o Verão/desconfinamento, liberdade. Repara na Natureza que tão sábia te mostra que são poucas as horas que convidam, uma vez que as manhãs continuam frias e as tardes frescas. A Natureza desperta mas de forma progressiva, num saborear de liberdade que alimenta. Se seguirmos o exemplo da natureza aquando da chegada da Primavera também a nossa Primavera/desconfinamento se fará de forma tranquila, saudável e nutritiva o que pode ser um desafio para os mais ávidos e pássaros de Primavera.

Mas nem todos temos de nos refrear em viver a Primavera. Existem muitas pessoas que sofrem com a Primavera. Têm-lhe alergia.

As alergias são claramente questões do corpo físico bastante incómodas mas na verdade a sua origem está na questão emocional que esconde este medo em florescer, em Ser, em nos validarmos como somos, em nos expormos. As pessoas alérgicas à Primavera são também pessoas alérgicas ao desconfinamento. Se és uma dessas pessoas seguramente que sentes alguma excitação, ela é inevitável, mas logo vem o medo, a  ansiedade e o desconforto. Calma.

Estamos todos bem e vamos ficar melhor se aceitares continuar a ler este artigo e aplicares algumas das sugestões. Não garantimos a solução de todas as tuas questões porque como sabes o que serve para uns não serve para outros. Esse é o desafio da Primavera e do desconfinamento. Casos específicos carecem de metodologia específica e para isso sugerimos que peças mais informações sobre o programa Back to Life. Lembra-te que se és parte do grupo dos alérgicos à Primavera e queres fazer algo em relação a isso tens de te comprometer com o próprio processo, e assumir um compromisso pessoal para com a Vida deixando de usar a desculpa do “sempre foi assim, sou alérgico”.

É importante compreender que a Primavera é o processo anual de ensino que absolutamente tudo na vida passa. Todos os momentos hibernais por que passamos, em que tudo aparenta existir sem vida, seja por situações de perdas, decepções ou pelo simples refrear da vida, momentos de pausa que chegam e se instalam. Tudo passa e no seguimento sempre um novo ciclo que se inaugura como Alberto Caeiro escreve tão bem:

“Quando tornar a vir a Primavera
Talvez já não me encontre no mundo.
Gostava agora de poder julgar que a Primavera é gente
Para poder supor que ela choraria,
Vendo que perdera o seu único amigo.
Mas a Primavera nem sequer é uma cousa:
É uma maneira de dizer.
Nem mesmo as flores tornam, ou as folhas verdes.
Há novas flores, novas folhas verdes.
Há outros dias suaves.
Nada torna, nada se repete, porque tudo é real.

– Alberto Caeiro –

O novo ciclo que agora se apresenta não é o regresso a algo mas sim a chegada a algo novo. No tempo actual e proposta de desconfinamento, a primavera é o convite que esperávamos para abrir  as janelas da casa, e da alma, para deixar entrar o aroma de novas possibilidades e deixar ir o aroma embolorado do medo. Mas para vivermos com saúde esta temporada há que refrear a intensidade e exercitar a entrega consciente. A primavera convida e a consciência abraça. Não temas as abelhas, as alergias, os pólens sai de coração aberto e cauteloso, tens muito tempo para desabrochar e florescer, vê a papoila, observa a borboleta. Não forces a saída do casulo, vai com calma e em breve terás chegado a todo o potencial da liberdade de Ser.

  • Reforça o teu sistema imunitário.
  • Integra novas rotinas de purificação da “tubagem” que leva o prana (energia vital) e o alimento até às tuas células.
  • Nutre o teu corpo com o alimento mais fresco, mais colorido, mais verdadeiro.
  • Faz exercício.
  • Liberta-te da prisão das redes sociais e das horas fechadas entre paredes.
  • Sê feliz.
  • Inscreve-te no Programa de Dinacharya e aprende mais sobre estas rotinas que farão de ti o melhor jardineiro de sempre desse jardim que és mas que permaneceu anos abandonado.
  • Marca a tua consulta e permite-te viver no teu máximo potencial, livre de anti-histamínicos, bombas da asma, lenços de papel, nariz a pingar e comichão nos olhos.

Tu tens o poder de agir e mudar o que quiseres.

Queres mesmo continuar a viver assim?

Lara Lima
Fundadora do método BMQ
Formadora da AMAYUR
Formadora reconhecida pela YOGA ALLIANCE
Terapeuta Ayurveda Sénior
Professora Sénior de Yoga.