F de FILHO…
Dedicado aos meus pontos finais

Na maternidade muito se fala do, sobre, para o M de Mãe e por isso decidimos dedicar um artigo ao P de Pai.

Mas não existe um Pai e uma Mãe sem um filho e por isso faz todo o sentido publicar um texto com F de Filho que é também o F de Família que dá sentido às outras letras.

Acredito que há uma enorme diferença entre uma família com e sem filhos. Não é uma questão de Ser ou não Ser, de melhor ou pior, apenas de ser diferente. E se existe uma Mãe e um Pai existe seguramente um Filho/a – mesmo nas situações de colo vazio e a essas Mães e Pais o meu sincero abraço. Mas apesar da experiência de todos no papel de filhos, a falta de comunicação sobre a experiência seja entre filhos, irmãos, Pais, família e amigos é inegável. O que é afinal F de Filho?

F DE FILHO E DE FRUSTRAÇÃO

Quem nunca sentiu, enquanto filho ou filha, a frustração de não poder ser o que queria? E quem, no papel de pai ou mãe, não se sentiu frustrado por idealizar, sonhar e imaginar determinadas metas para o filho alcançar? Pior do que a frustração que sentem é passarem-na para os descendentes, criando neles um vazio fruto de expectativas que não são suas.


F DE FILHO E DE FELICITAÇÕES

Ser filho é, sem dúvida, esperar felicitações e fazer birras quando elas não chegam. Ser filho é receber palmas pelo arroto no fim da refeição, é receber um beijo pelo pum sonoro depois de 2 horas infernais de cólicas, é receber um elogio por cada cócó e um chorrilho de mimos depois de dar o primeiro passo.

F DE FILHO E DE FUTURO

Ser Filho é ter a capacidade, o dever e o direito de aprender, filtrar e seguir para formar a própria família. Ter de ensinar os Pais a serem Pais depende quase que exclusivamente dos filhos porque não há livro, filme, aconselhamento ou experiência que substitua o papel de um filho na educação de uma Mãe ou de um Pai a desempenhar os respectivos papéis. Ser filho é ensinar os Pais a pensarem sempre no futuro, a preverem o impossível e a anteciparem resultados.

F DE FILHO E DE FIDELIDADE

Ser filho é um papel desafiante principalmente no que diz respeito à fidelidade. Quantas vezes, enquanto filhos, não quisemos trocar de Mãe, de Pai, de gostos e de casa? O tempo possivelmente ensina que essas vontades foram caprichos e injustiças, e encarrega-se de ensinar a ser fiel, a ser grato e a valorizar.

F DE FILHO DE FINAL

Ser filho é ser o ponto final de um filho anterior, fazendo de filhos futuros Pais e o final ser todo um recomeço.

(Dedicado aos meus pontos finais.)

Lara Lima
Fundadora do método BMQ, formadora da AMAYUR
Formadora reconhecida pela YOGA ALLIANCE
Terapeuta Ayurveda Sénior
Professora Sénior de Yoga.

    Leave a Reply

    EnglishPortugueseSpanish