Viver uma gravidez é uma experiência única, irrepetível e altamente transformadora, se assim o permitirmos.

Lara Lima

“E de repente o plano deu certo e o que tinha desejado desde o momento em que recebi a minha primeira boneca era agora real, aqueles dois tracinhos confirmavam, estava grávida.

Espera…

… como assim, Já? “

Estes 20 anos acompanhando grávidas permitem-me chegar à conclusão que independentemente de ter sido uma gravidez planeada ou não, super desejada ou ainda na incerteza, o pânico é geral ao ver aqueles dois tracinhos…

É neste preciso momento, em que a suspeita vira certeza e ao mesmo tempo dúvida, que entramos na montanha russa de emoções que nos vai acompanhar até nove meses depois do momento do parto (se tivermos sorte, que é uma forma leve de dizer: se tivermos trabalhado nesse sentido, como é o caso das Mamãs Belly Love).

Se estás grávida ou pensas engravidar eis alguns factos que precisas conhecer.

#1 – Ser Mãe é perceber a natureza humana que somos e recuperar o poder e responsabilidade pessoal de cuidar, em primeira mão de nós.

Apesar de toda, e cada Mulher possuir em si um intimo saber, fruto de uma sabedoria ancestral que herdou ao nascer, o ego/experiência/vivência e algumas décadas de instrumentalização do parto e “robotização da gravidez” fizeram questão de esconder este conhecimento bem fundo, atirando a mulher para um medo invisível fruto de um desconhecimento construído do que significa ter um bebé na barriga.

Estar grávida é uma excelente oportunidade de começar de novo. É a oportunidade de reconectar com o corpo, com o amor próprio, com a Vida e responsabilidade sobre ela. Na verdade, estar grávida é a oportunidade de mudar da perspectiva alienada de Viver, delegando ao outro a responsabilidade pela saúde pessoal, e sair do automatismo em que facilmente se cai nas rotinas de uma Vida comum. Estar grávida é naturalmente a oportunidade de cuidar da alimentação, de escutar do corpo, de cuidar das rotinas, de reconquistar o direito e dever de descansar e dormir bem.

Estar grávida é uma oportunidade de (Re)Nascer consciente para a nossa responsabilidade de cuidar em primeiro lugar do próprio pois só quem se cuida pode de facto cuidar.

#2 – Ser Mãe é uma montanha russa de emoções.

Com as hormonas a ganharem balanço e as transformações físicas a espreitarem de soslaio, esta montanha russa não é apenas algo que pulsa hormonalmente a partir de dentro mas algo que é atirado à grávida como arroz e flores atirados aos noivos à saída da igreja. Acontece que como nos casamentos, existem os convidados reais e aqueles que vêm por arrasto e ainda os penetras. E como nos casamentos, existem sempre aqueles que aproveitam o momento para lançar com um pouco mais de força e malícia.

É fundamental acompanhar de perto e apoiar as Mães, não só de primeira viagem, mas todas as “Mães de primeira viagem” de uma segunda, terceira, quarta, quinta gravidez e as empoderar de todo o poder pessoal que têm, de toda a força que carregam e lhes dar tempo e espaço para serem e se descobrirem nesta nova aventura.

“O programa Belly Love foi incrivelmente bom e positivo… da primeira à quarta gravidez. Em todas as gestações. O programa ajudou-me a tomar decisões que pareciam até então impossíveis: na primeira arranjar tempo para algo que não o trabalho, na segunda arranjar tempo para outro filho, na terceira mudar de paradigma e.. de casa, e agora despedir-me e montar o meu próprio projecto. Todos me chamam louca mas eu sei o que quero e estou disposta a lutar por isso, a não me forçar a situações… sempre pela questão dos filhos, da família, dos outros! Sei que o percurso  ainda é longo, mas a perspectiva de mim própria e do que quero para mim tem sido incrível na alteração de paradigma em prol da felicidade. O programa Belly Love não é apenas um acompanhamento à gravidez, é um acompanhamento à Vida que traz ensinamentos que ficam gravados no cérebro, sem qualquer tipo de esforço. O meu marido acha até que engravido apenas para continuar a fazer o programa. Até breve.“

– Daniela –

#3 – Ser Mãe é pensar constantemente em mil cenários e tomar cada decisão como a mais importante de sempre, numa vontade secreta e constante de acertar sempre.

 

A verdade é que mesmo antes de sentir o bebé, talvez mesmo antes de o ter assumido publicamente a Mamã já se sente culpada, mesmo que não o assuma em voz alta. A culpa instala-se de mansinho e assim, num repente, a Mamã sente-se aprisionada num corpo, numa vida, que já não é só seu. E daqui para a frente a tendência é agravar.

Esta culpa na verdade não é mais do que a expectativa de ser perfeita em todos os domínios que assumiu para a sua vida e agora mais este, a responsabilidade de ser Mãe. Não uma Mãe qualquer, uma Mãe melhor que a sua Mãe, melhor do que a sua irmã, melhor do que a melhor amiga, melhor do que a Blogger do momento, melhor do que ela mesma planeou. E ainda está só a começar, porque a verdade é que as Mães não só se julgam perfeitas como ficam ofendidas com elas mesmas quando algo foge da perfeição. Afinal o Mundo inteiro depende delas e elas não vão falhar!

#4 – Ser Mãe é deixar de usar o corpo como algo adquirido e passar a vê-lo como gestora de um SPA em período de certificação.

Não obstante a todas as mudanças óbvias e visíveis que a gravidez traz ao reflexo no espelho, existem mudanças que não se explicam, não se preparam e não se coadunam com a forma que a Mamã adquiriu até aqui. Não se trata apenas da bola que nos separa do abraço colado, do peito que sai por cima daquela lingerie nova que uso com aquele decote semi improvisado. Não, é possível que as mudanças sejam tão surpreendentes como um novo acordar  a cada dia: ora um acordar ligeiro de quem nem se apercebe que está grávida a um elefante na almofada que me impede de coordenar o abrir dos olhos com o despertador. Possivelmente WC Pato passa a substituir o aroma de café acabado de tirar e um sabor a copo de cobre constante que te acompanha sempre que não estás com as papilas distraídas.

Como se perder o domínio do corpo, que tantos anos demorou a obter, não bastasse a barriga passa a ser de domínio público sob o olhar feroz de gestores de qualidade e policias da gravidez que fazem questão de autor qualquer contra ordenação que venha no road book da Mãe perfeita.

#5 – Ser Mãe é dizer adeus à liberdade de expressão das tuas vontades e dizer olá com um sorriso à debanda de Mães de bancada que te olham sempre, independentemente do que faças ou digas, com comiseração ou reprovação.

Entre consultas e ecos vais começando a duvidar que a gravidez seja de facto algo natural e começas a pensar que isto de facto devia vir com livro de instruções e começas a tua busca interminável pelo melhor livro de Gravidez, pela bíblia que te vai ensinar o que até aqui julgavas natural e duvidas não só da tua capacidade como Mãe como passas a admirar a tua Mãe por ter passado por isto sem epidural, sem internet e sem baixa.

E assim aos tropeções passam 9 meses, ou serão 40 semanas? Enfim, este não é de todo o momento ideal para cursar matemática.

Então chega o dia. Como sabes que chegou o dia? Fácil. Se tens dúvidas é porque ainda não chegou. O dia da coroação do M de Mãe é um dia inesquecível. Tão inesquecível que o esqueces.

#6 – Ser Mãe é ter todas as certezas e esquecê-las em segundos (excepção feita quando estás perante um grávida… aí tens a oportunidade de Ser A mãe).

Numa fracção de segundos, semelhante àquela que sentiste no inicio deste texto quando descobriste que estavas grávida, passas a ser Mãe. Tu que te julgaste já Mãe descobres que afinal ser Mãe é muito diferente do que sentias até agora. O M de Mãe nasce no momento em que te é apresentado o teu bebé… pensas tu… escrevo eu… mas o M de Mãe é apenas o inicio de uma palavra Maior. Uma palavra onde cabe todo um Universo de Seres que habitam ai dentro de ti e que aos poucos se vão apresentando. Ser Mãe é de facto um Divino Mistério mas um Mistério Doce que te envolve e do qual não tens pressa de descobrir o final. É um mistério para ser Vivido como a Vida, com tempo, com amor e acima de tudo com muitas dúvidas mas sempre sem perder o amor.

#7 – Ser Mãe é incluir os filhos no plano de fuga!

E para terminar lembra-te que não estás só. As Mães vêm sempre acompanhadas de um Pai, tipo um arcanjo que estará sempre lá quando tu menos esperas, queiras ou não admitir a sua existência. E a vida de Mãe é tão mais fácil com arcanjos (mesmo que sejam desastrados, ausentes ou distantes). Ser Mãe é perceberes que és para sempre o alguém de alguém e por isso és um Ser Divino que gerou Vida, que deu Vida e que percebe que essa Vida não é sua mas é a sua Vida.

Se gostaste deste texto, desta abordagem e queres ter uma gravidez leve inscreve-te já no Programa Belly Love.

O que é então o Programa Belly Love?

O programa Belly Love é um programa de preparação para engravidar, para a grávida e para a recém Mamã, recém família e seu rebento.

É um programa que engloba um acompanhamento físico, mental e emocional sustentado na anatomia e fisiologia da gravidez na perspectiva Ocidental e Ayurveda, com uma forte componente de proximidade e acompanhamento psicológico e emocional.

Do programa constam aulas semanais de yoga para a Mãe, e Pai se assim o desejar (técnicas físicas – asanas, técnicas respiratórias – pranayama, técnicas de relaxamento – yoga nidrá, técnicas de foco e visualização – meditação e visualização para o Parto), partilha semanal de experiências, acompanhamento nutricional e massagens.

“Com o programa Belly Love, senti uma presença, um apoio, um acompanhamento constante. Não me refiro apenas às aulas de Yoga ou às consultas/massagens semanais onde a Lara, melhor que um ecógrafo, me explicava como estava a minha bebé, mas o acompanhamento permanente que me permitiram viver os desafios e aceitar as mudanças que a Gravidez proporciona, com leveza. Enfim, com o programa Belly Love descobri-me, aceitei-me e sei que agora sou mais consciente de mim, dos meus momentos e naturalmente mais paciente com todos os desafios que surgem no dia a dia.”

– Ana –

Este testemunho traz consigo a importância do acompanhamento próximo à Gestante. Não apenas o acompanhamento físico da gestação para lhe garantir que está tudo bem (apesar das milhentas histórias que lhe contam e das tantas outras que lhe chegam pelas redes sociais) mas o acompanhamento real de quem está lado a lado, dia a dia, para amparar as suas dúvidas.

___________
Sabe mais informações

WhatsApp: +351 915448303
www.bmqbylaralima.com
info@bmqbylaralima.com (assunto: programa BACK2LIFE)

Facebook
|https://www.facebook.com/BmQbyLaraLima/
Instagram
https://instagram.com/bmqbylaralima
YouTube
https://www.youtube.com/channel/UC97f5xJ7oshGJPuTeqIsUkQ
Twitter
https://twitter.com/BmqYoga?s=08
LinkedIn
https://www.linkedin.com/in/bmq-escola-yoga-e-ayurveda-lara-lima-87221037/

 

 

Leave a Reply